Revolução do varejo: O novo modelo de mercado

Jun 05, 2020

A venda online já é mais que uma realidade em nossas vidas. A cada segundo que se passa, o e-commerce cresce em uma velocidade estonteante, sua ascensão é clara e inevitável.

        O varejo offline tem sentido essas mudanças e vem tendo consequências com esse crescimento, afinal de contas o aumento das vendas pela internet reduz a necessidade de espaços físicos.

Para se ter uma ideia, em 2017 cerca de 12 mil lojas foram fechadas só nos EUA e outros 50 varejistas de peso entraram com pedido de falência. Por esta razão, indústria e varejo precisam estar preparados para atender suas demandas e necessidades atuais e futuras de modo a se manterem relevantes neste cenário dinâmico.

Aos poucos, o mercado offline está entendendo que quem não dança conforme a música perde seus espaços. Por isso, alguns varejistas vêm se adequando às mudanças e saindo dos modelos engessados de mercado. Algumas marcas estão disparando no mercado com a implantação de soluções inovadoras tanto na loja física quanto na online. Em resumo, o varejo está ganhando um novo formato e passará por grandes transformações nos próximos anos, a grande pergunta é: Como as empresas estão se posicionando em relação a esse novo cenário?

Uma solução para essa questão e que vem auxiliando na adequação dessas estruturas mais rígidas, são as startups. Mas, você sabe o que é uma startup?

Uma startup é uma empresa emergente que tem como objetivo desenvolver ou aprimorar um modelo de negócio, preferencialmente escalável e repetível. Uma startup é uma empresa recém-criada ainda em fase de desenvolvimento que é normalmente de base tecnológica. Por isso, comumente se relaciona o termo startup com tecnologia, mas qualquer empresa que nasce em qualquer segmento, seja tradicional ou inovador é uma startup (uma empresa que nasce).

O mercado brasileiro passou a escutar a palavra startup com uma inegável frequência ao longo dos últimos anos.  Nos Estados Unidos o termo foi propagado durante a década de 1990, entre 1996 e 2001, durante a época que chamamos de bolha da internet. O termo startup deve muito de sua popularização às empresas ligadas ao segmento da tecnologia criadas no Vale do Silício (na Califórnia) durante essa época.

Embora gere muitas incertezas em relação ao seu potencial de sobrevivência, uma startup é definida hoje, de forma geral, como “uma organização temporária com um modelo de negócios escalável e repetível”.

Os varejistas inovadores, já perceberam que as startups oferecem agilidade incomparável para o desenvolvimento de soluções e estão atuando em parceria com essas grandes empresas para crescer mais rapidamente.

Em 2019, foi um ano e tanto para as Startups brasileiras, cinco delas atingiram o valor de mercado de US$ 1 bilhão. No último ano algumas startups brasileiras que se destacaram são: Gympass, Loggi, Quinto Andar, Ebanx e Wildlife Studios.

A SmartEnvios também é um exemplo de Startup. A empresa atua com na área de logística de envios. Devido a integração com as melhores transportadoras do país, a SmartEnvios oferece um preço e garantem um envio ágil, seguro e inteligente. Buscando sempre oferecer o melhor envio para seus clientes, a SmartEnvios usa a tecnologia como forma de facilitar e otimizar esse serviço, centralizando tudo o que se precisa para o envio de uma carga em uma única plataforma. Conheça os nosso serviços e tenha a certeza que você terá sempre o melhor envio.

Veja as algumas das grandes startups do momento:

Nubank

Beblue

EBANX

Hotmart

MindMiners

Mercado Bitcoin

Vindi

Conta Azul

Nibo

Rock Content

Geru

Amaro

Contabilizei

Creditas

GuiaBolso

Docket

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.