O e-commerce as formas de pagamento

Out 21, 2020

Então o cliente entra em sua loja virtual, está feliz que encontrou o produto que ele desejava, colocar os produtos no carrinho e na hora de fazer o pagamento descobre que não poderá finalizar a compra, pois ele não tem nenhuma das opções de pagamento disponíveis no seu e-commerce. Essa situação é péssima, um problema real, mas pode ser resolvido facilmente. Sabendo que essa situação é muito comum, decidimos falar sobre o tema com vocês, aqui no Blog da SmartEnvios.

Para começarmos, vamos listar quais são as principais e mais utilizadas formas de pagamentos no e-commerce.

Formas de pagamento no E-commerce:

  • Cartão de crédito
  • Cartão de débito
  • Boleto bancário
  • Transferência Eletrônica de Fundos (TEF)
  • Carteiras digitais (PicPay, Google Pay, Apple Pay)

É claro que não existe necessidade do seu e-commerce oferecer todas as formas de pagamento disponíveis. Mas, é importante sim ter conhecimento quais as formas mais utilizadas, ter conhecimento do perfil de seu negócio, de seu público e a partir deste levantamento escolher quais formas adotará para sua loja virtual.  Para se ter uma ideia, mais de 50% das compras online feitas no 1º semestre de 2019, foram realizadas com cartão de crédito e 20% através de boleto bancário. Diante desses números apresentados, é fundamental que uma loja virtual tenha disponíveis para os clientes pelo menos essas duas formas de pagamento, podendo obviamente oferecer outras maneiras, afinal quanto mais formas de pagamento uma loja oferecer, mais aumentam suas chances de vendas.

Para integrar a sua loja aos meios de pagamentos existem três formas. Sendo elas:

Intermediadores de pagamento:  Essa é a forma mais indicada para quem está iniciando na internet, pois são mais simples e garantem o serviço de antifraude. Elas são plataformas que fazem a ponte entre o cliente, o vendedor e as instituições financeiras. Porém, trazem consigo uma taxa de serviço um pouco maior em relação às outras opções.

Gateways de pagamento:  Mais indicadas para quem precisa ter muito controle sobre os pagamentos. Elas fazem uma conexão direta entre lojas virtuais e instituições financeiras. Os gateways de pagamento não possuem antifraude integrado, possuem taxas menores que os intermediadores, mas exigem mais conhecimento do lado da loja virtual.

Contratos com adquirentes: Indicada para empresas já consolidadas. Neste caso os contratos são realizados diretamente com as adquirentes para conquistar melhores taxas. A princípio, toda a parte de antifraude fica sob responsabilidade do lojista, que também pode contratar esse serviço da adquirente, caso ela o disponibilize.

Caso você acredite que seu negócio ainda não está preparado para colocar em prática essa integração com os meios de pagamento, não se desespere.  Especialistas sugerem que neste caso, iniciar as vendas através de uma marketplace seja uma saída inteligente. Como dito em outro artigo aqui no Blog da SmartEnvios, as Marketplaces já possuem infraestruturas estabelecidas, dando mais segurança para quem ainda não domina essa área. Mas, como também sempre frisamos, escolha uma marketplace que atenda às suas necessidades, firme parcerias com empresas de reconhecimento e qualidade, para que elas te tragam soluções e não dores de cabeça (leia nosso artigo “O mundo de variedades das marketplaces'').

Atender o maior número de clientes pode ser uma estrada para o sucesso, se feito conhecimento e programação. Mas lembre-se, dar um passo maior que a perna, não é o caminho. Por isso, como dito, analise o que atende as necessidades de seu negócio, que contemple os seus clientes e mande bala.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.